quinta-feira , 23 maio 2019

Reforma da Previdência

Em plenária com a militância, Gleisi fala sobre democracia, resistência e organização social 

A presidenta nacional do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann, participou de uma plenária com a militância do partido, sobre a luta contra a reforma da Previdência, a liberdade do ex-presidente Lula e pelo restabelecimento da democracia no Brasil. A atividade lotou o auditório do Sindicato dos Bancários, no bairro da Boa Vista, centro do Recife, na última segunda-feira, 29.

Na manhã da segunda, a presidenta do PT esteve, ainda, na mesa do seminário “Reforma da Previdência e seus impactos”. O Seminário, organizado pelo deputado estadual Doriel Barros (PT), trouxe ao Recife Eduardo Moreira, economista da Universidade da Califórnia. Na ocasião, Gleisi defendeu o capitulo da Constituição sobre a Seguridade Social, baseada na solidariedade e garantia de direitos a todos/as os cidadãos/as e afirmou que a bancada petista não vai negociar desmontes na Previdência em uma Reforma que irá penalizar as camadas mais pobres da sociedade.

À noite, na plenária com a militância, a liderança petista falou sobre Democracia e resistência. Ao lado do deputado federal Carlos Veras, colega de bancada, Gleisi chamou à atenção para a batalha a ser travada no Congresso e nas ruas para impedir que a Reforma seja aprovada. “A Assistência e a Previdência são direitos das pessoas. E é uma luta para fazer com que o que está previsto na Constituição seja efetivado”, destacou Gleisi.

“O período que Lula governou e depois a Dilma, foi o período de maior dignidade do povo brasileiro em 500 anos. Nós voltamos a ter fome no Brasil, voltamos a ter miséria. Era algo que já tínhamos superado. Foi com Lula que tivemos um período de ascensão do povo do ponto de vista de respeito ao ser humano. Essa foi a realidade. E é isso que a elite brasileira não aguenta. Trazer as condições para melhorar a vida das pessoas. E assim, a luta contra a reforma da Previdência é uma luta de centralidade nossa”, afirmou Gleisi.

Conforme liderança, derrotar a reforma é importante não só para defender os direitos das pessoas que estão sendo ameaçados, mas também porque como está posta a proposta representa a destruição do estado Brasileiro pós Constituição de 1988.

Lula Livre

A presidenta do PT falou ainda da repercussão da entrevista de Lula, afirmando que mesmo diante de tantas adversidades o ex-presidente permanece firme, mostrando-se o grande estadista e liderança que é. A parlamentar lembrou dos investimentos dos governos petistas para encontrar o Pré-sal, o ‘olho grande’ de outras nações na nova descoberta brasileira e a perseguição sistemática ao ex-presidente. Em sua fala, Gleisi também ressaltou a retomada e criação dos novos comitês, nesta nova etapa da campanha Lula Livre.

O debate foi coordenado pelo presidente do PT Pernambuco, Glaucus Lima. Participaram da mesa, além da presidenta do PT nacional, do presidente estadual e do deputado Carlos Veras, a deputada estadual Dulcicleide Amorim, o deputado  Doriel Barros e o presidente da CUT, Paulinho Rocha. Dirigentes e militantes petistas, representantes sindicais de movimentos sociais, movimento de mulheres e lideranças da Juventude do PT PE estiveram presentes no debate.

Fotos: Arthur Marrocos