quarta-feira , 11 dezembro 2019

Livro

Fundação Perseu Abramo e Secult do PT PE lançam, em Recife, a biografia de Waldir Pires, nova obra de Emiliano José, autor de ‘Lamarca’ e ‘Marighella’.

O escritor e jornalista Emiliano José, co-autor de “Lamarca, o capitão da Guerrilha” e autor de “Marighella, o Inimigo Número Um da Ditadura Militar”, entre outras publicações, estará em Recife, na próxima sexta-feira, 01 de novembro, para lançar sua mais nova obra intitulada: “Biografia de Waldir Pires – Volume 2”. O lançamento, promovido pela Fundação Perseu Abramo (FPA) e Secretaria de Cultura do PT Pernambuco (Secult PT PE), ocorre a partir das 18h, no Armazém do Campo, Av. Martins de Barro, 387, Santo Antônio. Emiliano tem 13 livros publicados e exerceu ainda mandatos de vereador, deputado estadual e deputado federal pelo PT, em Salvador. Foi também professor de Comunicação pela Universidade Federal da Bahia.

“O lançamento do segundo volume da biografia sobre o companheiro Waldir Pires, chega em um momento importante, pois vivemos sob ataque neoliberal à democracia, aos direitos humanos e à cultura. Falar sobre Waldir Pires é falar sobre a marca da integridade e humanismo com que tratou as questões da cidadania nos vários cargos que exerceu, quer seja como governador da Bahia ou Ministro da Defesa de Lula, entre outros postos que ocupou. Ao se debruçar na trajetória de Waldir, Emiliano José nos alenta e fortalece, por sabermos que estamos do lado certo da História. Assim como Waldir esteve”, declara Teresa Huang, secretária de cultura do PT Pernambuco. Após o lançamento da “Biografia de Waldir Pires – Volume 2, o autor participará de debate juntamente com o presidente do PT estadual Glaucus Lima, da Secretária de Cultura do PT PE Teresa Huang e da representante da FPA, Vívian Farias.

Sobre Waldir

O biografado Waldir Pires tem longa presença na política brasileira. Formado em Direito, foi secretário de Estado aos 24 anos, deputado estadual e federal, além de Consultor-Geral da República no Governo João Goulart. Com o Golpe Militar de 1964 exilou-se no Uruguai e depois na França, onde lecionou na Universidade de Dijon. Com o fim do AI-5, em 1979, regressou ao Brasil e começou uma vitoriosa luta contra o regime autoritário. Foi governador da Bahia, ministro da Controladoria-Geral da República, Ministro da Previdência, Ministro da Defesa, deputado federal e no final da vida foi eleito vereador por Salvador. Emiliano José precisou de dois volumes para contar essa história.

Sobre o autor:

Além de “Lamarca, o Capitão da Guerrilha, escrito em coautoria com Oldack de Miranda, transformado posteriormente no filme “Lamarca”, dirigido pelo cineasta Sérgio Rezende, em 1994, estrelado pelos atores Paulo Betti, Carla Camurati e José de Abreu, é possível destacar outros trabalhos de Emiliano. As Asas Invisíveis do Padre Renzo” é um deles. O livro conta a história do padre italiano que percorreu 14 prisões durante a ditadura militar no Brasil. Já as cinco edições da série “Galeria F – Lembranças do Mar Cinzento” revelam o que se passou com os ex-presos políticos nas prisões da Bahia. “A Última Clandestina em Paris” e a vida do padre Renzo Rossi renderam dois longas-metragens, documentários sob direção do cineasta baiano Jorge Felippi.

Emiliano José da Silva Filho participou da resistência à ditadura militar de 1964, foi líder estudantil em São Paulo, enfrentou a clandestinidade, a tortura e quatro anos de prisão, na Penitenciária Lemos Brito, na Bahia. Fez dessas histórias seu foco de pesquisas e obras muito bem documentadas que ganharam as telas do cinema.